.

Um passo em frente nesta longa escadaria rumo a um sentimento de concretização pessoal. Sou, na minha essência, a mesma... mas visto-me mais de acordo com uma filosofia que é minha, que tomo como minha. Aquela que me autoriza a errar, a arriscar, a ser uma mente aberta, a pagar preços altos pelo que, para mim, faz todo o sentido... momentos de felicidade!

Meu Mundo

"Não sou para todos. Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestades. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso... São necessárias!" ***Caio F. Abreu

2 de ago de 2014

Trecho do livro “Paz a cada passo”



Mestre Nhat Hanh Thich

“Se você for poeta, verá nitidamente uma nuvem passeando nesta folha de papel.
Sem a nuvem, não há chuva.
Sem a chuva, as árvores não crescem.
Sem as árvores, não se pode produzir papel.


A nuvem é essencial para a existência do papel.

Se a nuvem não está aqui, a folha de papel também não está.
Portanto, podemos dizer que a nuvem e o papel “intersão”. “
Interser” é uma palavra que ainda não se encontra no dicionário, mas se combinarmos o radical “inter” com o verbo “ser”, teremos um novo verbo: interser”.

“Se examinarmos esta folha com maior profundidade, poderemos ver nela o sol.
Sem o sol, não há floresta.
Na verdade, sem o sol não há vida.
Sabemos, assim, que o sol também está na folha de papel.
O sol e o papel intersão.

E se prosseguirmos em nosso exame, veremos o lenhador que cortou a árvore e a levou à fábrica para ser transformada em papel.
E vemos o trigo.
Sabemos que o lenhador não pode existir sem seu pão de todo o dia.
Portanto, o trigo que se transforma em pão também está nesta folha de papel.
O pai e a mãe do lenhador também estão aqui.

Quando olhamos dessa forma, veremos que sem todas essas coisas, esta folha de papel não teria condições de existir”.

“Por mais fina que esta folha seja, tudo o que há no universo está nela”.