Player

.

Um passo em frente nesta longa escadaria rumo a um sentimento de concretização pessoal. Sou, na minha essência, a mesma... mas visto-me mais de acordo com uma filosofia que é minha, que tomo como minha. Aquela que me autoriza a errar, a arriscar, a ser uma mente aberta, a pagar preços altos pelo que, para mim, faz todo o sentido... momentos de felicidade!

Meu Mundo

"Não sou para todos. Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestades. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso... São necessárias!" ***Caio F. Abreu

8 de junho de 2018

A mentira e a verdade

"Diz uma parábola judaica que certo dia a mentira e a verdade se encontraram.
A mentira disse para a verdade:
- Bom dia, dona Verdade.
E a verdade foi conferir se realmente era um bom dia. Olhou para o alto, não viu nuvens de chuva, vários pássaros cantavam e vendo que realmente era um bom dia, respondeu para a mentira:
- Bom dia, dona mentira.
- Está muito calor hoje, disse a mentira.
E a verdade vendo que a mentira falava a verdade, relaxou.
A mentira então convidou a verdade para se banhar no rio. Despiu-se de suas vestes, pulou na água e disse:
-Venha dona Verdade, a água está uma delícia.
E assim que a verdade sem duvidar da mentira tirou suas vestes e mergulhou, a mentira saiu da água e vestiu-se com as roupas da verdade e foi embora.
A verdade por sua vez recusou-se a vestir-se com as vestes da mentira e por não ter do que se envergonhar, saiu nua a caminhar na rua.
E aos olhos de outras pessoas era mais fácil aceitar a mentira vestida de verdade, do que a verdade nua e crua."


Mestre Jackson Nunes



11 de maio de 2018

Esfria quando não é recíproco; perde a graça quando só um se dispõe, quando só um pode ser abrigo, quando só um acalenta. Se não parte de ambos os lados o cuidado, desbota o que havia de amor.

MarcelyPieroniGastaldi


Não voltaria no tempo para consertar meus erros, não voltaria para a inocência que eu tinha - e tenho ainda. Terei saudades da ingenuidade que nunca perdi? Não tenho saudades nem de um minuto atrás. Tudo o que eu fui prossegue em mim.

Martha Medeiros

Existência



"E nem por um momento me arrependo de pagar pelas consequências das minhas escolhas. Certas ou erradas, não importam. Fiz o que achei que deveria: vivi na intensidade que minhas inquietações exigiam. Minha existência não tem espaço para miudezas."

Bibiana Benites


5 de maio de 2018

Não prometa



Não prometa ficar se não tem certeza absoluta de que pode cumprir. Porque eu sou esse turbilhão de sentimentos e confusão, porque eu sou demais, até quando tento ser de menos. Meu nome deveria ser drama e sou adepta ao exagero constante, exagero no amor, exagero na dor. Faço tempestade em copo d'água e reclamo do meu próprio drama, mas sabemos que se fosse diferente, não seria eu. Se fosse “normal” não seria eu. Às vezes pareço ser a pessoa mais extrovertida do mundo, minhas brincadeiras disfarçam minha timidez. Amo conhecer gente nova e sou carinhosa até demais com gente que mal conheço, mas não se engane, seleciono muito bem as pessoas que têm um lugar no meu coração, e essas eu amo com todo o meu ser. Em meus poucos anos passei por muito mais do que deveria, mas também sei que tem gente que passa por coisa pior. Sou grata pelo que tenho e não tenho vergonha de dizer que se estou onde estou é porque me esforcei. Não tenho medo de arregaçar as mangas e lutar pelo que eu quero, e eu luto, como eu luto. Tenho sede de conhecimento, sou do tipo que gosta de discutir filosofia às 3h da manhã simplesmente pra passar o tempo. Respiro arte. Pessoas com opiniões fortes e argumentos coerentes me fascinam, me apaixono por quem não tem vergonha de mostrar a sua paixão, seja pelo que seja. Gosto de gente que me motiva, me desafia, me intriga. Gosto de gente que não se leva tão a sério e entende que o mundo já é triste demais pra gente se dar ao luxo de perder uma piada. Tenho medos irracionais e não tenho vergonha de pedir colo quando o coração aperta. Às vezes exijo demais dos outros, mas não tenha dúvidas, também exijo muito de mim, até mais do que deveria. Odeio perder, mas sei reconhecer uma causa perdida e não insisto naquilo que não me acrescenta. Às vezes faço as maiores burradas, e isso pesa intensamente na minha consciência, tento sempre fazer o bem e quando machuco alguém, não tenha dúvidas de que também surgem cicatrizes em mim. Meu humor varia radicalmente por motivos bobos, não consigo guardar rancor, gosto de ser leve. Tenho manias irracionais e gostos estranhos. Não sou a melhor pessoa para dar conselhos, mal sei lidar com a minha confusão, imagina a dos outros? Mas nunca viro as costas a quem pede por ajuda, e deixo meus problemas de lado se eu puder fazer algo pra ajudar alguém a ter a leveza e a paz que tanto busco. Se dou minha palavra, pode ter certeza que vou cumprir, tenho a ingenuidade de pensar que todos são assim e frequentemente confio em quem não devo. Sou um eterno paradoxo e não sei viver no meio termo. Eu sou um tsunami desenfreado, mas também sou brisa suave. Então me faça uma gentileza, não prometa ficar se não tem certeza de que consegue cumprir.

(desconheço o autor)